A idade de início do consumo de bebida alcóolica e a associação com os episódios de beber pesado

Por Patricia Galvão


Estudos científicos publicados ao longo das últimas décadas vêm demonstrando que a idade do primeiro uso de álcool é um dos fatores determinantes para o envolvimento em episódios de beber pesado no futuro. Episódios de beber pesado são considerados episódios em que as pessoas consomem 4-5 ou mais doses de álcool em uma única ocasião. No entanto, a grande maioria desses estudos são conduzidos em países desenvolvidos e pouco se sabe sobre essa associação em países em desenvolvimento. Para preencher essa lacuna na literatura, pesquisadores desenvolveram um estudo utilizando dados de um inquérito populacional conduzido na Tailândia. Para tal, foram analisadas 23.073 pessoas com 15 anos ou mais, que reportaram já terem consumido bebidas alcoólicas.

O estudo identificou que um quinto dos bebedores tailandeses relatou ter se envolvido em episódios de beber pesado no último ano, enquanto um décimo relatou ter se envolvido em episódios de beber pesado no último ano de forma frequente (ou seja, pelo menos uma vez por semana). Além disso, foi encontrado que os episódios de consumo excessivo de álcool estavam relacionados à idade de início do uso de álcool, ou seja, quem havia iniciado o uso de álcool antes dos 20 anos de idade apresentou mais chances de se envolverem com consumo excessivo de álcool em comparação com quem iniciou o consumo de álcool depois dessa idade. Outros fatores como, beber com regularidade, beber em casa e exposição às propagandas de álcool também aumentam as chances dos participantes de se envolverem em episódios de beber pesado.

Este estudo fornece evidências no sentido de que o início precoce do uso de álcool está associado aos episódios de consumo excessivo de álcool também em países em desenvolvimento. Além das consequências diretas do consumo de álcool, é importante lembrar que o início precoce do uso de álcool durante a adolescência pode resultar no uso futuro de outras substâncias, violência e problemas de emprego. Portanto, é fundamental a elaboração e a implementação de políticas públicas com o objetivo de retardar o início do consumo de álcool, como a implementação de políticas como política tributária e de preços, já que o aumento no preço das bebidas alcoólicas pode resultar no atraso do início do consumo e assim reduzir a prevalência do uso excessivo e suas consequências.


Fonte: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0259589