Estudo avalia o vínculo entre comportamentos alimentares não saudáveis e o uso pesado de álcool

Por Patrícia Galvão


Um estudo realizado no Reino Unido evidenciou que adolescentes que bebem têm também mais hábitos alimentares inadequados, sugerindo risco não apenas pelo consumo de álcool, mas pelo padrão alimentar nocivo em períodos de bebedeira.

A maioria relatou o consumo de carboidratos e alimentos gordurosos, principalmente os de fast food, como os mais consumidos antes e depois do consumo de bebidas alcoólicas e, de uma forma geral, quase todos os entrevistados sentiram que comiam de maneira diferente também no dia seguinte. Poucos entrevistados reportaram o consumo de água e alimentos saudáveis no dia seguinte ao da intoxicação alcoólica.

A influência dos amigos, parceiros e família também teve destaque. Alguns relataram que estar em um relacionamento reduz os episódios de sair para beber e o comportamento de beber é mais caseiro. Além disso, geralmente, os homens têm uma preocupação maior com a imagem que irão passar de acordo com o tipo de bebida escolhida, já as mulheres têm uma maior preocupação em contar as calorias presentes nas bebidas.

Por fim, a maioria dos jovens tende a pensar sobre os riscos decorrentes do consumo de álcool e alimentos apenas em relação ao peso, aparência corporal e status social, esquecendo dos efeitos no comportamento e saúde a médio e longo prazo.


Fonte: Scott et al, 2018 https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0195666318313904

Copyright © 2019. Todos os direitos são reservados ao Núcleo de Pesquisa em Prevenção ao Uso de Álcool e outras drogas (Previna). O conteúdo deste site é protegido pela Lei de direitos autorais (Lei nº 9.610/1998), sendo vedada a sua reprodução, total ou parcial, a partir desta obra, por qualquer meio ou processo eletrônico, digital, ou mecânico (sistemas gráficos, microfílmicos, fotográficos, reprográficos, de fotocópia, fonográficos e de gravação, videográficos) sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais.