Intervenção online altera as normas sociais de universitários alemães e reduz o uso de drogas

Por Pollyanna Medeiros

O ambiente universitário, além de ser um espaço de formação para diferentes profissões, tem sido considerado um espaço de risco para o uso de substâncias psicoativas, devido às oportunidades de uso que oferece. Uma pesquisa sobre as características relacionadas ao uso de álcool realizada entre universitários europeus descobriu que o álcool era consumido principalmente durante reuniões sociais e com motivação de interação social. Além disso, o consumo de álcool e outras substâncias psicoativas foi percebido como parte da vida universitária e que consumi-las corresponde à norma de comportamento que amplia a aceitabilidade entre os pares. Pesquisas internacionais sugerem que estudantes universitários tendem a superestimar tanto a quantidade de álcool e outras drogas que eles percebem que o grupo consome (norma descritiva) quanto a aceitabilidade que ele acredita que o consumo destas substâncias tem no seu grupo de colegas (norma injuntiva). Percepções imprecisas podem fazer com que o indivíduo aumente o seu consumo, na tentativa de combinar o seu comportamento pessoal com a norma que acredita perceber entre os colegas. Para tentar reduzir este consumo de drogas entre universitários alemães, através da mudança de sua percepção sobre o uso de álcool e drogas feita por seus colegas, foi realizado um estudo que visou testar uma intervenção online. Participaram da pesquisa 4.463 estudantes universitários alemães, com 18 anos ou mais, oriundos de oito universidades O estudo comparou estudantes de quatro universidades que receberam a intervenção online com os de outras quarto universidades que não receberam a intervenção. Os universitários do grupo que recebeu a intervenção, respondeu a um questionário sobre seus padrões de uso de drogas e posteriormente receberam mensagens que tratavam de seu consumo e da disparidade em relação aos padrões de consumo de seus colegas, levando em conta diferenças de localidade e sexo. Este tipo de intervenção é conhecida como intervenção de feedback personalizado, ou seja, ela te oferece retorno sobre aquilo em que você faz e acredita Foi observado que os estudantes que participaram do grupo que recebeu um retorno sobre seus padrões de uso de álcool e outras drogas e informações que visavam alterar suas crenças sobre a conformidade do uso entre seus pares, através da internet, tiveram maiores chances de diminuição do uso de álcool e maconha do que os estudantes que não receberam a intervenção. Por outro lado, a intervenção não gerou efeito para a redução dos episódios de embriaguez ou uso de tabaco. O resultado do estudo sugere que uma intervenção simples e rápida via internet pode impactar no uso de álcool e cannabis nesta população. Pode-se considerar uma importante estratégia com efeitos benéficos para a prevenção ao uso de drogas entre universitários, sobretudo, dado o caráter desta intervenção de baixo custo e de fácil implementação. Os pesquisadores do estudo recomendaram implementação ampla e acompanhamento dos resultados em grupos maiores.

Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC8160121/