Copyright © 2019. Todos os direitos são reservados ao Núcleo de Pesquisa em Prevenção ao Uso de Álcool e outras drogas (Previna). O conteúdo deste site é protegido pela Lei de direitos autorais (Lei nº 9.610/1998), sendo vedada a sua reprodução, total ou parcial, a partir desta obra, por qualquer meio ou processo eletrônico, digital, ou mecânico (sistemas gráficos, microfílmicos, fotográficos, reprográficos, de fotocópia, fonográficos e de gravação, videográficos) sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais.

Sexo e drogas andam juntos? No caso da maconha entre adolescentes, parece que sim.

Por Larissa Ferraz

Estudo publicado em importante revista científica investigou o comportamento sexual e o uso de drogas entre estudantes norte-americanos. Os achados revelam que os adolescentes que iniciaram o uso de maconha antes dos 15 anos tiveram maiores chances de ter também iniciação sexual precoce. Essa associação é modificada pelo gênero do adolescente: para meninos que usam maconha antes de 13 anos, a chance de iniciação sexual precoce é 9 vezes maior; para as meninas, a chance é quase 3 vezes maior. O estudo sugere que a coexistência desses dois comportamentos é resultado de fatores de risco comuns e oportunidades comuns para adolescentes que possuem perfil de praticar comportamentos de risco. Além disso, recomenda a implementação de programas de educação para sexo e drogas idealmente antes de 12 anos de idade, e não mais que 15 anos, uma vez que este representa o período crítico para a iniciação desses dois comportamentos.


Fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30413294